terça-feira, 24 de novembro de 2009

A renovação da catequese

A renovação da catequese Leia os outros artigos Repetição nunca foi sinal ou prova de ortodoxia. Noutras palavras, quem quiser ser fiel à Igreja não precisa ficar o tempo todo repetindo frases da Bíblia, fórmulas dos concílios, expressões dos santos Padres, das autoridades, dos teólogos. O que representa conquista da teologia, da catequese, da liturgia, da história, da espiritualidade etc. merece ser conhecido, estudado, respeitado. Mas o que adianta a mera repetição? Podemos exemplificar. O mundo tem uma população que ultrapassa os 6 bilhões de habitantes. Os cristãos são calculados em torno de l bilhão e 300 milhões. Mesmo supondo que 2 bilhões de pessoas conheçam o cristianismo, ainda assim 2/3 da população mundial não entendem a linguagem cristã. Assim como muitos cristãos não entendem a linguagem muçulmana, judaica, budista, as religiões africanas ou indígenas, todas elas com milhões de adeptos. Até dentro de uma mesma nação as linguagens são diferentes. Por isso, todo esforço deve ser feito para que também a linguagem religiosa seja “traduzida”, bem entendida. Desde João XXIII, os católicos aprenderam o verbo italiano aggior-nare, usado no contexto do Concílio Vaticano II: ele significa atualizar, tornar a mensagem cristã compreendida pelo homem moderno. De fato, quantas vezes a gente ouve um sermão de um bispo ou de um pároco ou uma aula de catequese que parecem grego… A catequese, por isso, deve se renovar, alargar seu próprio conteúdo, descobrir novas metodologias, utilizar as tecnologias contemporâneas, beneficiar-se dos avanços das ciências da comunicação, servir-se dos conceitos e imagens compreensíveis pelas crianças, pelos jovens e pelas famílias de hoje. Para que a renovação seja reflexo da vitalidade catequética, precisamos, porém, evitar toda improvisação, precipitação ou mesmo temeridade. A renovação não deve trazer confusão para as crianças e jovens ou para seus pais, a fim de não comportar desvios e ruptura da unidade da fé cristã. A Igreja soube renovar-se tantas vezes e deve continuar renovando a catequese para maior vigor da fé.
Domingos Zamagna

(Texto extraído do site )

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é muito importante para mim... Caso você não tenha uma conta do Google e fizer seu comentário de forma anônima, não esqueça de deixar seu nome e seu e-mail para que eu possa entrar em contato com você!

PAZ & BEM!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...