domingo, 31 de julho de 2011

A internet contribuindo para a evangelização

 
Hoje surgem novos campos, novos areópagos



Por si só, a invenção do telefone provocou uma grande revolução no mundo das comunicações. O advento do computador, associado às telecomunicações, gerou uma nova tecnologia: a teleinformática. Essa tecnologia é simplesmente responsável pela Internet, um novo conceito em comunicação, responsável pela explosão de uma nova era: a da informação. Vivemos um momento em que a informação viaja na velocidade da luz.

A tecnologia disponível na atualidade imprime uma maior velocidade nas mudanças do nosso cotidiano e a Igreja Católica está sensível a essas mudanças. A Internet deverá ser vista pela Igreja não só como uma ágil ferramenta de comunicação, mas, sobretudo, como um instrumento útil de evangelização de um povo cada vez mais carente de Deus.

Estamos vivendo uma época ímpar, em que a Igreja faz todo esforço possível para adaptar-se, – conforme as exigências do momento, sem, contudo, se distanciar do que é essencial –, às novas tecnologias, com um desejo de construir e fazer acontecer o Reino de Deus, abrindo, assim, uma nova página, início de um novo capítulo na história da evangelização. Para a Igreja, evangelizar é levar a Boa Nova a todas as parcelas da humanidade, é fazer nova todas as coisas (cf. Apoc 21, 5).

Felizmente temos a internet como uma graça que fascina a todos, como um espaço que nos ajuda no descobrimento de novos caminhos, meio imprescindível para fazer ecoar a mensagem do Evangelho, tornando a pessoa humana, nos dias de hoje, mais alegre e feliz, totalmente realizada em Cristo.

Hoje surgem novos campos, novos areópagos. É só olhar o mundo da internet para encontrar os nomes que já são conhecidos: web, sites, meios virtuais, programas interativos de TV, entre outros. À medida que se experimenta a ciência e a tecnologia, é claro e evidente que aparece o avanço na evangelização. As distâncias encurtadas e os acontecimentos e notícias em tempo real são graças e bênçãos. Que beleza e que maravilha!

Por isso, uma corajosa e lúcida imaginação se faz necessária, com uma boa linguagem e bem apropriada, de tal modo que o Evangelho chegue aos homens e mulheres do nosso tempo, envolvendo-os na nossa cultura hodierna, urbana e moderna. Cristo quer o coração ardoroso das pessoas de boa vontade, nas circunstâncias atuais, com novos métodos, novas expressões e novas maneiras.

Agora é preciso que tenhamos, nos dias de hoje, pessoas capacitadas, que vivam a intimidade das novas tecnologias, colocando-as a serviço da Boa Nova da Salvação. Eis o nosso maior desafio, que é o de toda a Igreja. Precisamos de animadores atualizados, que saibam levar a Palavra de Deus ao coração da nossa boa gente, com eficácia e criatividade, num mundo, em grande parte, indiferente, longe e distante da proposta e do convite do nosso Bom Deus, que é para todos.

O documento “A Igreja e a Internet” contribui para maior integração desses modernos recursos na atividade pastoral. A missão que Jesus deixou à Igreja foi a de transmitir aos confins da terra, até ao final dos tempos, Sua mensagem salvadora. Ela deve ser cuidadosamente distinguida do crescimento do Reino de Cristo. Contudo, seu progresso é de grande interesse para o Reino de Deus, na medida em que pode contribuir para organizar a sociedade humana. Ora, os atuais meios de transmissão de ideias representam fatores importantes na História, pois poderão cooperar, de forma eficaz, para os valores da dignidade humana, da comunidade fraterna e da liberdade, além de facilitar a transmissão do Evangelho.

Padre Anderson Marçal
Com. Canção Nova

FONTE: Sagrada Família de Jesus

sábado, 30 de julho de 2011

Agosto: mês das vocações

Tradicionalmente, celebramos o mês de agosto como mês vocacional. A cada domingo, dedicamos nossas orações e nossa atenção a uma das vocações: a vocação ao Ministério Sacerdotal, a vocação Laical, a Vocação à Vida Religiosa. Somos chamados, neste mês a refletirmos sobre esta questão vital para a nossa Igreja: o chamado e a resposta.

Inicialmente, há um Deus que chama, que convoca e propõe algo de concreto: dar um sentido à própria existência, uma direção fundamental e única, idêntica para todas as vocações: a santidade como meta última. Deus nos convoca a sairmos do círculo egoísta de projetar a própria vida tendo como ponto de referência a si mesmo. Fomos criados, e a partir daí, chamados (vocacionados) a orientarmos nossa existência como uma flecha busca seu alvo. Nosso alvo é Deus. Ele e a comunhão plena com Ele é nosso único objetivo final capaz de realizar nossa vida nesta terra.
Quem atinge este alvo, quem se deixa atrair poderosamente por esta Meta, por este Alguém, que como poderoso imã nos puxa para si, será feliz, realizará sua vida, dando a ela um sentido plenificante. Quem errar esta meta, estará destinado à frustração, ao desencanto de não chegar onde deveria chegar.

Além disso, o chamado de Deus inclui a concretização no fazer da própria vida um dom, um serviço. Chega-se à Meta definitiva através de um caminho concreto: ou oferecendo a própria existência para ser para os demais a imagem e a presença do Cristo Bom Pastor, através da vocação sacerdotal; ou vivendo a vocação laical, no meio das realidades humanas, quer constituindo através do Sacramento do Matrimônio, uma família fundada no amor humano, elevado por Cristo à dignidade e condição de Sacramento de Salvação, quer vivendo esta vocação laical sem assumir o Sacramento do Matrimônio, dedicando-se a alguma forma de serviço dos demais; ou então assumindo de forma absoluta, a vocação à vida religiosa, sendo sinal da presença de Cristo no meio da Igreja e do mundo, e vivendo a radicalidade dos Conselhos do Evangelho: a obediência , a castidade e a pobreza.

Tantos caminhos, tantas possibilidades… Deus, na riqueza de seu amor por nós, nos chama à felicidade plena e nos oferece os meios para que possamos atingi-la.

Aproveitemos bem este mês vocacional.

Rezemos e reflitamos bastante sobre o que Deus quer de nós e qual tem sido a qualidade de nossas resposta.

E de uma maneira especial, peçamos ao Senhor da messe e Pastor do rebanho que continue a inspirar muitos jovens a serem sensíveis ao Chamado e generosos na Resposta.

Vale a pena oferecer a pr

 

ópria vida por Cristo, a serviço de Seu Reino de Amor e de Paz.

Dom Antonio Carlos Rossi Keller

FONTE: Sou Catequista

quarta-feira, 27 de julho de 2011

Abandonar-se em Nosso Deus!

Meu corpo é como um jumentinho desenfreado, e minha vontade é como um pássaro selvagem. Põe, Senhor, freio ao jumentinho desenfreado e segura o Pássaro Selvagem. 
Sta Brígida

FONTE: SOS Maria

Credo Niceno-Constantinopolitano

Creio em um só Deus,
Pai todo-poderoso,
Criador do céu e da terra
De todas as coisas visíveis e invisíveis.

Creio em um só Senhor, Jesus Cristo,
Filho Unigénito de Deus,
nascido do Pai antes de todos os séculos:
Deus de Deus, Luz da Luz,
Deus verdadeiro de Deus verdadeiro;
Gerado, não criado, consubstancial ao Pai.
Por Ele todas as coisas foram feitas.
E por nós, homens, e para nossa salvação
desceu dos céus

E encarnou pelo Espírito Santo,
no seio da Virgem Maria.
e Se fez homem.
Também por nós foi crucificado sob Pôncio Pilatos;
padeceu e foi sepultado.
Ressuscitou ao terceiro dia,
conforme as Escrituras;
e subiu aos céus,
onde está sentado à direita do Pai.
De novo há-de vir em sua glória,
para julgar os vivos e os mortos;
e o seu reino não terá fim.

Creio no Espírito Santo.
Senhor que dá a vida,
e procede do Pai e do Filho;
e com o Pai e o Filho
é adorado e glorificado:
Ele que falou pelos Profetas.

Creio na Igreja una, santa,
católica e apostólica.
Professo um só baptismo
Para remissão dos pecados.
E espero a ressurreição dos mortos,
e vida do mundo que há-de vir.
Amém

Presentinho Abençoado…

anjinhosh

Hoje ganhei este lindo presente da querida amiga Hellen, do Blog Crescer em Comunhão.

Muito Obrigado pelo presente…

domingo, 24 de julho de 2011

Selinho para Meus Amigos…

samp8d8852046cf66299
Hoje, com muito carinho, dedico este selinho a todos os meus amigos que seguem meu blog e assim como eu, divulgam e propagam o evangelho a todas as pessoas, especialmente, para as nossas crianças…
É um grande prazer fazer parte deste time que é a nossa família católica, e que Deus continue nos conservando nesta amizade tão verdadeira onde o nosso único interesse é sermos irmãos em Cristo…
Um forte abraço e um grande beijo a todos e a todas.

Ative sua fé para alcançar milagres

Eu quero dizer que eu acredito num Deus grande. Eu creio num Deus que é capaz de mover montanhas, curar restaurar, fazer de nós homens e mulheres de fé, e eu quero que você creia também, pois senão acreditarmos não adiantará estarmos aqui. Cremos que temos um Deus que cura o outro, mas não a nós. Nós precisamos acreditar que Deus é capaz de nos curar.
Muitas vezes ouvimos muitas coisas de Deus, mas as vezes ficamos apenas nas teorias, é muito bom ouvirmos as coisas do Senhor, mas precisamos sair do mundo teórico e passar a viver. Nós precisamos voltar a falar de um Deus que opera no nosso meio, não somente que agiu no tempo de Moisés, mas um Deus que age hoje. Temos muito medo de proclamarmos que Deus cura, pois se Deus me curar, eu preciso testemunhar e me comprometer com Deus.
Hoje existe muitas seitas porque as pessoas vão atrás de um Deus que cura, e nós ficamos somente com um Deus da catequese. Nós precisamos testemunhar o Deus que realiza o impossível na nossa vida. Deus que usar de você, o Deus que você recebe na Eucaristia. Eu te digo pare de ocorrer atrás de pessoas, corra atrás de Deus.


A enfermidade não é da vontade de Deus, não agrada o coração do senhor nossa enfermidade. Deus nos criou para o gozo, felicidade plena na Sua presença.

Jesus veio para libertar o homem. A enfermidade não é da vontade Deus. O Senhor usa da enfermidade na nossa vida, para converter nosso coração, da nossa família. Deus usa, mas não é da Sua vontade que a enfermidade entre na nossa vida. Nós nos entregamos a essas coisas do mundo com muita facilidade, e não temos coragem de proclamar que Deus é do Deus do impossível, que Jesus veio e morreu por nós numa cruz, e que continua fazendo os milagres que fez a dois mil anos atrás.
Jesus está voltando e precisamos estar com a fé acessa, esse Deus que está voltando e está aqui ao mesmo tempo, pois Ele é Deus, Ele pode fazer isso. Esse Deus que está voltando e que já está agindo, mas precisamos ter fé.

Quando nos aproximamos de Deus, não saímos decepcionados, o problema é que não nos aproximamos de Deus, nos aproximamos de pessoas, de coisas.

“Tudo é possível para aquele que crê” (Marcos 9,23), essas palavras saíram da boca de Jesus. Eu sei que você crê no poder de Deus, muitos aqui estão acabados na doença, seja na doença física ou psíquica, Jesus quer nos curar.
O kairós (momento certo) de Deus está nos envolvendo e veremos coisas que jamais vimos, pois quando Deus age, Ele age. Deus é maior que tudo, que o seu problema físico, familiar, afetivo financeiro. Deus quer realizar uma obra completa em sua vida. Tenha fé, creia, Ele é fiel e JUSTO É O SEU AMOR.

FONTE: Sagrada Família de Jesus

sábado, 23 de julho de 2011

Oração da criança ao Espírito Santo

 

Vem, Espírito Santo
enche os nossos corações,
com teus raios de luz,
com teus 7 dons!
Precisamos de SABEDORIA
que nos leva a ser prudentes;
o justo conhecimento
em todo o julgamento
Precisamos de ENTENDIMENTO
para a gente conhecer;
as pessoas que nos cercam
os bons e os maus compreender;
Precisamos do CONSELHO
para todos ajudar,
com juízo e opinião,
sem nunca atrapalhar;
Precisamos de FORTALEZA,
qualidade de gente forte.
Se nós formos sempre firmes
Venceremos até a morte;
Precisamos de CIÊNCIA
que nos dá a meditação;
que nos dá a leitura;
que nos dá a observação;
Precisamos de PIEDADE;
ter pena daqueles que choram,
ter compaixão e amor
dos que de Jesus se isolam;
TEMOR A DEUS , precisamos
pra não fazer coisa errada;
TEMOR A DEUS nos ajuda
em toda longa caminhada.
TODOS:
Vem, Espírito Santo
enche os nossos corações,
com teus raios de luz,
com teus 7 dons!

 

FONTE: Jardim da Fé

sexta-feira, 22 de julho de 2011

Brincar de esconde-esconde

Contam que uma vez, se reuniram todos os sentimentos, qualidades e defeitos dos homens em um lugar da terra. Quando o ABORRECIMENTO havia reclamado pela terceira vez, a LOUCURA, como sempre tão louca, lhes propôs: - Vamos brincar de esconde-esconde?

A INTRIGA levantou a sobrancelha intrigada e a CURIOSIDADE, sem poder conter-se, perguntou: - Esconde-esconde? Como é isso? - É um jogo em que eu fecho os olhos e começo a contar de um a um cem enquanto vocês se escondem, e quando eu tiver terminado de contar, o primeiro de vocês que eu encontrar ocupará meu lugar para continuar o jogo. Explicou a LOUCURA.

O ENTUSIASMO dançou seguido pela EUFORIA. A ALEGRIA deu tantos saltos que acabou por convencer a DÚVIDA e até mesmo a APATIA, que nunca se interessava por nada. Mas nem todos quiseram participar: A VERDADE preferiu não esconder-se. - "Para que, se no final todos me encontram?" - Pensou. A SOBERBA opinou que era um jogo muito tonto e a COVARDIA preferiu não arriscar-se.

Um, dois, três, quatro... - Começou a contar a LOUCURA.

A primeira a esconder-se foi a PRESSA, que como sempre caiu atrás da primeira pedra do caminho. A FÉ subiu ao céu e a INVEJA se escondeu atrás da sombra do TRIUNFO, que com seu próprio esforço tinha conseguido subir na copa da árvore mais alta.

A GENEROSIDADE quase não conseguiu esconder-se, pois cada local que encontrava, lhe parecia maravilhoso para algum de seus amigos: Se era um lago cristalino, ideal para a BELEZA. Se era a copa de uma árvore, perfeito para a TIMIDEZ. Se era o vôo de uma borboleta, o melhor para a VOLÚPIA. Se era uma rajada de vento, magnífico para a LIBERDADE. E assim, acabou escondendo-se em um raio de sol.

O EGOÍSMO, ao contrário, encontrou um local muito bom desde o início. Ventilado, cômodo, mas apenas para ele. A MENTIRA escondeu-se no fundo do oceano (mentira, na realidade, escondeu-se atrás do arco-íris). O ESQUECIMENTO, não recordo-me onde escondeu-se, mas isso não é o mais importante.

Quando a LOUCURA estava lá pelo 99, o AMOR ainda não havia encontrado um lugar para esconder-se, pois todos já estavam ocupados, até que encontrou uma rosa e, carinhosamente, decidiu

esconder-se entre suas flores.

- 100! - terminou de contar a LOUCURA e começou a busca.

A primeira a aparecer foi a PRESSA, apenas a três passos de uma pedra. Depois, escutou-se a FÉ discutindo com DEUS, no céu, sobre zoologia. Sentiu-se vibrar a PAIXÃO e o DESEJO nos vulcões. Em um descuido, encontrou a INVEJA e claro, pode deduzir onde estava o TRIUNFO.

O EGOÍSMO, não teve nem que procurá-lo. Ele sozinho saiu disparado de seu esconderijo, que na verdade era um ninho de vespas. De tanto caminhar, sentiu sede e ao aproximar-se de um lago, descobriu a BELEZA. A DÚVIDA foi mais fácil ainda, pois a encontrou sentada sobre uma cerca sem decidir de que lado esconder-se. E assim foi encontrando a todos.

O TALENTO entre a erva fresca, a ANGÚSTIA em uma cova escura, a MENTIRA atrás do arco-íris (mentira, estava mesmo era no fundo do oceano) e até o ESQUECIMENTO, que já havia esquecido que estava brincando de esconde-esconde. Apenas o AMOR não aparecia em nenhum local.

A LOUCURA procurou atrás de cada árvore, em baixo de cada rocha do planeta e em cima das montanhas. Quando estava a ponto de dar-se por vencida, encontrou um roseiral. Pegou uma forquilha e começou a mover os ramos, quando, no mesmo instante, escutou-se um doloroso grito. Os espinhos tinham ferido o AMOR nos olhos. A LOUCURA não sabia o que fazer para desculpar-se. Chorou, rezou, implorou, pediu e até prometeu ser seu guia.

Desde então, desde que pela primeira vez se brincou de esconde-esconde na terra: O AMOR é cego e a LOUCURA sempre o acompanha.

FONTE: 33catolico / Comunidade São Paulo Apóstolo

domingo, 17 de julho de 2011

Salmo 23

O Senhor é o meu pastor e nada me faltará. Deita-me em
verdes pastos e guia-me mansamente em águas tranqüilas.
Refrigera a minha alma, guia-me pelas veredas da justiça,
por amor do seu nome. Ainda que eu ande pelo vale da sombra
da morte, não temerei mal algum, porque Tu estás comigo,
a Tua vara e o Teu cajado me consolam. Prepara-me uma
mesa perante os meus inimigos, unges a minha cabeça com
óleo, o meu cálice  transborda. Certamente que a bondade
e a misericórdia me seguirão todos os dias da minha vida
e habitarei na casa do SENHOR por longos dias.

Fraqueza e poder

A lei do mais forte revela sua fraqueza quando não for realmente forte para servir e promover o mais fraco. Caso contrário, ela se torna imensa covardia e manifestação de pequeno caráter de quem a usa para massacrar e aproveitar-se do mais frágil. Isso, infelizmente, é muito presente na história da humanidade.

Jesus veio ser verdadeiro e pleno sinal de contraste com essa prática. Grandioso Deus se fez criaturinha frágil, nascendo sem o mínimo conforto e vivendo pobremente. Ele lembra que não tem nem onde reclinar a cabeça. Não aceitou a violência nem mesmo para se defender. Assumiu o martírio e provou que a última palavra não é a de quem pode matá-lo em sua natureza humana, nem mesmo a realidade da morte. Sua vida nos provou que o amor e o serviço ao semelhante é o que vale na nossa caminhada pela terra. O mais deve ser empregado nessa direção.

A realização justa do ser humano inclui o necessário para uma vida digna. Mas isso não pode dar asa a que uns tenham demais e, muito menos, à custa do que seria de benefício aos outros. Enquanto não houver justiça nessa terra, é preciso de quem tenho o “tutano” da vitalidade do amor de Deus para a promoção da vida de sentido nesse planeta. Sua influência vai ser forte em todo contexto humano. A formação do caráter deve ser básico na constituição e no desenvolvimento da família e em toda a convivência social. Os poderes variados vão, assim, ser usados para o serviço à causa da vida das pessoas e do planeta onde vivemos. Serão usados para se erradicarem os mecanismos de morte e tudo o que faz pisar sobre os mais fragilizados em todas as dimensões. O livro da Sabedoria lembra o poder de domínio para o exercício da misericórdia e a atitude de alguém ser humano para com os frágeis: “A tua força é o princípio da tua justiça, e o teu domínio sobre todos te faz para com todos indulgente... o justo deve ser humano” (Sabedoria 12, 16.19).

Jesus nos lembra a necessidade de sermos indulgentes para com o próximo, da mesma forma em que pedimos semelhante atitude de Deus para conosco. Paulo lembra a ação do Espírito que nos auxilia: “O Espírito vem em socorro da nossa fraqueza” (Romanos 8,26).

Não entendemos porque há tantas pessoas maléficas, invejosas, vingativas, mentirosas, trapaceiras e desonestas. Procuram fazer o mal ao semelhante. Usam da política para beneficiar a si e seus comparsas em detrimento de grandes parcelas pobres. Já na parábola do joio e do trigo temos a narrativa de fato semelhante do homem que semeou a boa semente e o inimigo a má. No entanto, a colheita marcou o resultado do bom produto (Cf. Mateus 13,24-43). A fraqueza dos maus está no pensamento de que sua grandeza no malefício será a palavra final. O criminoso, por exemplo, pode até pensar que vai ficar ileso e tirar vantagem de seu ato malvado. Às vezes sua condenação e penalização podem não se dar nesta terra, se bem que as maiores são a de ele mesmo saber que a grandeza da pessoa está na dignidade e no bem. Mas a última palavra é a do próprio Deus, que nos recompensa pelo bem que tivermos feito ao semelhante. Esta é a real grandeza  e a maior conseqüência do que realizamos nesta caminhada terrena.

Dom José Alberto Moura, CSS

Arcebispo Metropolitano de Montes Claros – MG

segunda-feira, 11 de julho de 2011

domingo, 10 de julho de 2011

Sente-se – Reflexão



Sente-se à beira do amanhecer, o sol nascerá para você. 
Sente-se à beira da noite, as estrelas brilharão para você.
Sente-se à beira do riacho, o rouxinol cantará para você.
Sente-se à beira do silêncio, Deus falará com você.

Texto: L. Vahira
Fonte: Edições Paulinas
33catolico / Comunidade São Paulo

terça-feira, 5 de julho de 2011

Elo Comunitário – Catequese

Olá Pessoal, Paz & Bem…

O Elo Comunitário (Informativo da Paróquia Rede de Comunidades São José) do mês de Julho tem uma matéria especial sobre a Pastoral da Catequese na Capa.

Todos os meses eu disponibilizo o Elo para quem quis er ler e conhecer um pouco da realidade da nossa Rede de Comunidades, mas este mês eu dou um destaque especial a esta edição.

Clique na imagem abaixo para acessar e ler o conteúdo completo do Elo Comunitário!!!

 

Boa Leitura!!!

 

Elo Comunitário - Julho.2011

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...