sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

Invocar a Deus na hora da provação

clip_image001

Bendito seja teu nome pelos séculos, Senhor (Sl 112,2): quiseste que viesse sobre mim esta pavorosa tentação. Não posso fugir dela. Mas tenho necessidade de me refugiar junto de ti, para que venhas em minha ajuda e a transformes em bem. Senhor, atualmente estou na provação: meu coração está doente, e o sofrimento que me confrange (angustia) é um grande tormento. E agora, Pai muito amado, que direi (Jo. 12,27)? Sou prisioneiro da angústia (Lm 1,3): salva-me desta hora! Mais cheguei a esta hora para glorificar-te (Jo. 12,27-28), pois em minha grande humilhação tu me libertaste. Senhor, apressa-te e me ajuda (Sl 39,14)! Pobre de mim, que posso fazer, aonde irei sem ti? Dá-me paciência, anda desta vez, Senhor. Ajuda-me, meu Deus, e ficarei sem temor, por mais pesados que seja o fardo.

Nestas circunstâncias que direi? Senhor seja feita tua vontade (Mt 15.10). Bem mereci o peso da provação! Por isso é preciso que a suporte: que isto seja feito com paciência, até que amaine (acalme) a tempestade e venha a bonança! Mas tua mão onipotente também pode tirar-me desta tentação e atenuar sua violência, para evitar que eu sucumba completamente. No passado muitas vezes agiste assim comigo, meu Deus, minha misericórdia (Sl 58,18). E quanto mais isto é difícil para mim, mais é fácil para a destra do Altíssimo realizar esta mudança (Sl 76,11).

Extraído do livro: “A imitação de Cristo”

Fonte: Assoc. Apostolado do Sagrado Coração de Jesus

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é muito importante para mim... Caso você não tenha uma conta do Google e fizer seu comentário de forma anônima, não esqueça de deixar seu nome e seu e-mail para que eu possa entrar em contato com você!

PAZ & BEM!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...