quinta-feira, 8 de março de 2012

A SAGRADA ESCRITURA

Tu sabes abrir a porta da casa chamada “Bíblia”? – Aceite o convite! Encoraje-se, tome uma chave moldada na fé e no amor, gire-a na fechadura da porta e entre.

Em seguida, já dentro da casa, ande a vontade e procure entender que vida circula em seu interior. Pergunte, por exemplo, porque nas paredes antigas estão escritas tantas e tão variadas histórias? - Vais obter por resposta que naqueles tempos havia o costume dos pais contarem para os filhos as mesmas histórias que os avós lhes haviam narrado. Uns passavam para os outros o que achavam importante. O mesmo acontecia nas rodas e conversas das Comunidades, dos grupos. Não existia outro jeito de transmitir. A escrita era desconhecida então. Essa também foi a maneira da Sagrada Escritura chegar até nós... Por isso costuma-se afirmar: tudo o que está nesta casa é fruto de um acontecimento – um fato vivido – que um dia foi contado e por fim foi escrito.

Os estudiosos descobriram que essa escrita iniciou nos anos 950 antes de Cristo, tempos do Rei Salomão (se bem que haja páginas avulsas de 1250 antes de Cristo) e se concluiu no ano 100 de nossa Era, com o livro do Apocalipse de São João. Levou então mais de mil anos para se completar, como a conhecemos.

O nome “Bíblia” significa coleção de livrinhos porque são 73. Desses, 46 pertencem ao primeiro (ou antigo) Testamento e 27 ao segundo (ou novo) Testamento. Há uma pequena diferença entre o tamanho das Bíblias, de católicos e evangélicos. Isso não importa. O que interessa mesmo é saber o que a Bíblia ensina e para que finalidade foi escrita.

A Bíblia foi escrita com a finalidade de mostrar que Deus quer caminhar com o povo. Em poucas palavras dá para dizer que ela pretende revelar quem Ele é, qual seu nome. Revelar seu nome? Como assim?

É que na língua dos Hebreus, idioma que serviu para escrever quase toda Bíblia, nome que se usa para Deus é Javé, ou seja, EMANUEL, que quer dizer DEUS CONOSCO. É Deus presente no meio do seu povo para caminhar com ele, para libertar. Por isso, Javé tem o significado para o povo oprimido de “eu sou com vocês”.

Não é possível aqui explicar o significado completo de como essa descoberta ajudou as lideranças para organizar o povo. Quando se lê e reflete, podemos desconfiar que num tempo em que a Religião servia para dominar, como o Faraó fazia, usando magias e superstições, isso foi revolucionário. Tanto que ajudou a dar rumo novo ao povo Hebreu e está servindo de exemplo, depois de tantos anos (como nos conta o livro do Êxodo). Quer dizer que seguindo as palavras da Bíblia podemos organizar a vida, nossa Fé e Catequese, do jeito que Deus quer. Deus-Javé também hoje quer caminhar conosco. Vamos ler a Bíblia do passado com um olho na realidade de hoje. Certamente encontramos um caminho.

Tu sabias que estás ajudando a escrever a Bíblia? Ou nossa história não é sagrada? Outro ponto decisivo: a Bíblia, antes de mais nada, ajuda a iluminar a vida, dar esperança, coragem. Ela clareia a vida daqueles que sofrem e lutam para que este mundo e as pessoas sejam inspiradas no amor e na fraternidade. Inspira as pessoas simples e humildes, todas aquelas que a lêem com convicção e buscam um sentido para o que fazem.

Outras pessoas se preocupam porque não sabem tirar a mensagem quando lêem algum texto. Estão dentro da casa, mas não sabem para que serve tudo que estão vendo. Acabam não gostando, sentem-se mal até. O problema parece ser o jeito de entender, o método, ou seja, o caminho de chegar a uma compreensão. Como descobrir a chave? – Para isso, há muitas respostas, algumas difíceis. Apontamos a mais fácil: deve-se entrar muitas vezes na casa, e ir por todos os cantos. Até sentir-se familiarizado com tudo. Quanto mais gostar, melhor vai entender.

Mas onde foi escrita a Bíblia? – Na Palestina (a maior parte), no Egito, na Grécia, na Babilônia (atual Iraque), e na Itália. Foi escrita na língua Hebraica (a maior parte), em Aramaico(Jesus falava essa língua) e em Grego. Assim como a conhecemos hoje, a Bíblia apareceu no 2º século depois de Cristo. Primeiro em Grego. Depois em Latim e, depois de 1517, M. Lutero a traduziu para o Alemão. Em 1932, apareceu no Brasil uma tradução para o Português. E assim sucessivamente foram vindo as traduções, até hoje, com bons e úteis comentários.

Para facilitar o uso da Bíblia e acertar o modo de procurar o texto, os livros foram divididos em capítulos, e os capítulos em versículos. Cada livro da Bíblia obedece a uma abreviatura, com pequena diferença entre católicos e evangélicos Por exemplo: Gn 12,3-5. É o livro do Gênesis, capítulo 12, versículos 3 a 5.

Para achar um livro na Bíblia, procure sempre no índice, no começo ou no fim da Bíblia. Seria bom comparar com mais de uma edição. Como teste, vamos descobrir onde está Fm 7-12. Nome do livro, capítulo e versículos.

Questões para aprofundar:

1) Neste texto que lemos, tem alguma novidade?

2) Entender a Bíblia vale a pena? Por quê?

3) Como e onde vamos usar a Bíblia?

Lembrete final:

Caro amigo, cara amiga, vamos permanecer nesta casa quanto tempo quiser e só entregamos a chave para quem está disposto (a) a conhecê-la com fé e amor!

Frei Plínio Ricardo Maldaner

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é muito importante para mim... Caso você não tenha uma conta do Google e fizer seu comentário de forma anônima, não esqueça de deixar seu nome e seu e-mail para que eu possa entrar em contato com você!

PAZ & BEM!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...