quarta-feira, 6 de março de 2013

Tempo de Viver o Jejum

Neste tempo quaresmal, temos a oportunidade de avançar em uma intimidade maior com o Senhor. Para tanto, a Igreja nos propõe o Jejum como uma das inúmeras formas para vivenciarmos bem este tempo de crescimento e conversão. A Igreja não nos propõe um repetitivo exercício espiritual que nos permita dizer: “De novo estamos na Quaresma”. Como se neste ano você fosse viver da mesma forma que os outros anos. Não! Definitivamente estamos diante de uma nova oportunidade para nos aproximarmos mais da Pessoa de Cristo, nos esforçarmos de maneira decidida para correspondermos a Seu grande amor por nós, que chegou a ponto de se entregar por nós em uma cruz.

No entanto, muitas pessoas não jejuam por desconhecer como fazê-lo. Imaginam que o jejum seja algo muito difícil, doloroso e que sejam incapazes de praticá-lo. O jejum nos ensina a renunciar e nos capacita a dizer “não” a nós mesmos, apresentando-nos aos valores mais nobres da alma: a espiritualidade, a reflexão e a vontade consciente.

No meu livro Práticas de Jejum, da Editora Canção Nova, trago de forma bem objetiva informações sobre as várias modalidades de fazer o jejum. Ao jejuar, devemos concentrar-nos não só na prática da abstenção do alimento ou das bebidas, mas no seu significado mais profundo. A finalidade é nos levar a um equilíbrio necessário e ao desprendimento daquilo que podemos chamar de“atitude consumista”, característica da nossa civilização. Vale lembrar que o jejum deve ser acompanhado de mudança de vida, conversão, arrependimento dos pecados e, principalmente, volta para Deus.

Por Monsenhor Jonas Abib
Fonte: Assessoria de Imprensa Canção Nova

(Fonte)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é muito importante para mim... Caso você não tenha uma conta do Google e fizer seu comentário de forma anônima, não esqueça de deixar seu nome e seu e-mail para que eu possa entrar em contato com você!

PAZ & BEM!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...