sexta-feira, 3 de abril de 2020

Semana Santa e Páscoa

O tempo da Quaresma está acabando. Vamos começar a preparação para a festa da Páscoa. Neste tempo procurei ficar mais parecida (o) com Jesus? Fiz algum sacrifício, fiz um pouco mais de silêncio, rezei mais, fiz alguma caridade, alguma coisa mudou em minha vida?

Na Semana Santa que começa no próximo Domingo, com a Missa de Ramos, é tempo para lembrar como Jesus sofreu para nos salvar. Aproveitamos este tempo para fazer algum sacrifício.

Perdoar uma pessoa com quem brigamos, ajudar alguém, rezar por alguma pessoa...

DOMINGO DE RAMOS


Entrada triunfal de Jesus em Jerusalém.
Jesus  com 30 anos foi batizado por João Batista, foi para o deserto, entrou na sinagoga e disse que era o Messias esperado; começou a ensinar o povo, fez muitos milagres, ensinou a amar, a perdoar, a repartir, uma multidão O seguia, convidou os Apóstolos para segui-lo. Passou 3 anos ensinando a todos, até que chegou a hora de sua Paixão e Morte. Então Ele foi para Jerusalém, onde tudo iria acontecer. Quando entrou na cidade, montado em um jumentinho, foi recebido como Rei, aclamado com cantos e ramos de palmeiras. Muita gente O acompanhou com alegria e cantavam: hosana ao Filho de Davi. Os chefes e poderosos ficaram com medo de perder o poder e começaram a planejar um modo de prender Jesus. O povo recebe Jesus como um Rei Poderoso, Libertador, mas quando Ele é preso e condenado este mesmo povo O abandona. Não sabiam que Jesus veio nos libertar do mal, do pecado e nos dar vida eterna.

SEGUNDA, TERÇA E QUARTA DA SEMANA SANTA

A Igreja convida a reviver, em espírito, os últimos dias de vida de Jesus, e os sentimentos que o animaram ao aproximar-se da Paixão. São celebradas procissões como a do encontro com Jesus e Maria no caminho do calvário.

TRÍDUO PASCAL

O ponto alto da Semana Santa é o Tríduo Pascal, que se inicia com a missa da Quinta-feira Santa e se conclui com a Vigília Pascal, no Sábado Santo. Os três dias formam uma só celebração, que resume todo o mistério pascal. Por isso, nas celebrações da quinta-feira à noite e da sexta-feira não se dá a bênção final; ela só será dada, solenemente, no final da Vigília Pascal. 

QUINTA-FEIRA SANTA


Celebramos a Instituição da Eucaristia e do Sacerdócio. Jesus sabia que ia morrer e quis celebrar sua última refeição com seus amigos. Esta ceia foi uma celebração muito bonita e significou muito. Nesta noite, Jesus oferece a Deus seu corpo e sangue. Jesus abençoa o pão e o vinho e o entrega a seus amigos dizendo: “Tomai e Comei, isto é o meu Corpo”; toma o vinho e diz “Tomai e Bebei isto é o meu Sangue; e sempre que fizerem isto, fazei-o em minha memória”. Este foi o jeito que Jesus encontrou para ficar sempre junto de nós. Nesta noite aconteceu a primeira missa, hoje o sacerdote faz o mesmo gesto de Jesus.

Nesta ceia, Jesus lava os pés dos Apóstolos, Ele sendo mestre e Senhor, lavou os pés dos seus amigos. Com este gesto, Jesus nos ensina que devemos ser humildes e estar sempre prontos para servir. Ele nos deixou um mandamento novo:" AMAI-VOS UNS AOS OUTROS COMO EU VOS AMEI".

SEXTA-FEIRA SANTA



Revivemos o sofrimento e a morte de Jesus. Jesus é traído por um de seus amigos, é entregue aos soldados que O levam para ser julgado. É condenado, humilhado, torturado, sofre as piores dores e por fim é pregado em uma cruz e mesmo antes de morrer perdoou a todos. Tudo isso por amor de cada um de nós.

Jesus nos amou até o fim, deu sua vida por nós. Jesus aceitou morrer na cruz para que tenhamos vida eterna. É um dia de oração e silêncio.

Nós cristãos, fazemos procissão com Cristo morto, a Via-Sacra (Caminho Sagrado), nos confessamos, fazemos silêncio e jejum. É um dia especial. O sofrimento de Jesus é lembrado pelo povo como sofrimento de todos. São as cruzes que os oprimidos, os pobres, os abandonados e os marginalizados carregam.

Neste dia não se celebra nenhuma MISSA, mas é distribuída a Eucaristia, que significa a certeza da presença de Cristo vivo e solidário em nosso sofrimento.

SÁBADO SANTO



Jesus está morto. Seu corpo é retirado da cruz e colocado na sepultura, onde fica por 3 dias. A noite nossa Igreja celebra a VIGÍLIA PASCAL, onde se comemora a vitória da vida sobre a morte! Jesus Ressuscitou! É a noite da libertação, da vida nova! Essa vigília se realiza em quatro partes: Liturgia da Luz, Liturgia da Palavra, Liturgia Batismal e Liturgia Eucarística. É o fim das trevas, da escuridão e da morte. Acontece a benção do fogo, onde se acende o Círio Pascal. Nele estão gravadas uma cruz e as letras Alfa e Ômega, a primeira e a última letra do alfabeto grego, simbolizando que Cristo é o princípio e o fim de todas as coisas. O Círio representa Cristo Ressuscitado, que é a luz, e é acesa durante todas as celebrações litúrgicas até a festa de Pentecostes, quando se encerra o Tempo Pascal.


DOMINGO DA RESSURREIÇÃO




Páscoa significa passagem; passagem da morte para a vida. Ele voltou a viver, Jesus Ressuscitou.

A ressurreição é a maior prova de que Cristo é realmente Deus. Jesus está vivo em nosso meio.

"No domingo, de madrugada, as mulheres foram ao túmulo. Não encontraram o Corpo de Jesus e ficaram assustadas. Um jovem com roupas brilhantes disse: Porque vocês estão procurando entre os mortos aquele que está vivo? Ele não está aqui: Ressuscitou."

Que possamos vivenciar este momento tão importante para a nossa fé e viver verdadeiramente a Páscoa de Nosso Senhor!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é muito importante para mim... Caso você não tenha uma conta do Google e fizer seu comentário de forma anônima, não esqueça de deixar seu nome e seu e-mail para que eu possa entrar em contato com você!

PAZ e BEM!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...