quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Eleições: O circo e a política

Numa cidade, foi armado um circo. Tudo estava pronto e a inauguração deveria ser à noite. Sem dúvida, irira ser uma grande festa, mesmo levando em conta que a situação não estava boa, pois uma prolongada seca castigava a região. Muita gente passando fome. Mesmo assim o circo ia bem. O povo esqueceria a tristeza, ao menos por algumas horas.

O palhaço vestiu suas roupas coloridas e fora da moda, pintou o rosto, colocou nariz postiço e foi para o palco contar anedotas. Parecia um campeonato de mentiras. O público se divertia. De repente chega alguém e cochica com o palhaço: "O circo está pegando fogo! Diga para o público que saia depressa". O palhaço mudou a voz e falou sério: "Vamos aindo depressa porque o circo está em chamas". O povo ria vendo o palhaço chorar e repetir: "Minha gente, saiam o quanto antes para não morrerem queimados". De repente as lonas estavam em chamas e começaram a cair sobre a platéia: era um incêncio de verdade.

Hoje a cena se repete. O povo não acredita em muitos políticos. Houve palhaçadas demais nos últimos anos. Poucos acreditam que agora estejam falando sério. Por isso as risadas saúdam as solenes promessas. Rodos corremos o risco de morrermos queimados!

O brasieleiro tem o direito, diante de tantos escândalos produzidos por alguns políticos, de externar sua desconfiança. Mas não pode, jamais, fugir de sua corresponsabilidade - afinal, não há parlamentar eleito sem voto. A eleição é um julgamento a que os candidatos se submetem e o eleitor é quem decide. Se a escolha for acertada, os dividendos aparecerão. A pena para o voto euivocado são quatro anos de arrependimento. E a ilusão é uma porta aberta para o precícipio do erro. A omissão é a pior escolha.

Política é coisa séria, muito séria, sobretudo para os cristãos. Votar corretamente é tão importante quanto rezar. A oração, sem o cumprimnto dos deveres de cidadãos, desagrada a Deus.



Para refletir:


1) "Política é coisa séria, muito séria, sobretudo para os cristãos". Você concorda com esta afirmação? Sim ou não? Por quê?


2) Você exerce seu dever de cidadão na política ou omite-se?


Fonte: O Voto vale um país melhor. Eleições 2010 - Arquidiocese de Feira de Santana/Ba.


(Texto retirado do Excelente Blog Catequese Caminhando)

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Por que rezamos Ave-Maria?




Por que rezarmos ave maria?
A primeira parte desta bela oração, não é tão dificil entendermos, pois ela é bem explícita na bíblia.

Ave Maria cheia de graça! O senhor é convosco!

Nada mais é, do que a anunciação de Maria pelo Arcanjo.
Alegrate cheia de graça!! O senhor é contigo!!(Lc 1, 28)
nesse trecho, ja podemos entender a plenitude da graça de Nossa senhora.

Bendita sois vós entre as mulheres e Bendito o fruto do vosso ventre Jesus!

essa parte, é a visita da mãezinha à Santa Isabel. Na qual Isabel, proclama esta frase.
Proclamar significa falar em voz alta. Ela diz: BENDITA ÉS TU ENTRE AS MULHERES E BENDITO FRUTO DO TEU VENTRE(Lc 1, 42)
A segunda parte, apesar de ter fatores bíblicos, é um pouco mais complexa de compreender, afinal, não é explicita na bíblia, deve se usar a razão para entender, e refletir sobre a prória bíblia.

Santa Maria, mãe de Deus!

A santidade de Maria, é incontextavel, todo aquele que crê nas promessas de Deus, e aceita suas vontades e agarra pra si com toda força, e com toda a vida é santo! Quanto mais aquela que aceitou por meio dela nos trazer o salvador (Lc 1, 35). E mãe de Deus, se da ao fato de Jesus ser VERDADEIRO Homem e VERDADEIRO Deus. Algumas pessoas acreditam que ela foi mãe apenas de Jesus como homem. Porém, Jesus nunca foi meio Deus e meio homem, e também nunca foi duas pessoas ao mesmo tempo. Ele é homem e Deus ao mesmo tempo(São João 5,20), porque se fez carne através de Maria, mas nunca deixou de ser Deus. Se dissermos que ela foi apenas mãe do corpo Dele, logo ela ainda é mãe de Jesus, pois seu corpo está vivo!Ressucitou! Então, reze com convicção SANTA MARIA MÃE DE DEUS!
A mãe de Deus..a mãe que Ele escolheu...aquela que só poderia ser livre do pecado para dar a luz a Jesus, nosso Deus e senhor.

Por que rogai por nós pecadores?

Justamente por ela ter vivido uma vida imaculada, livre da macula, livre do pecado. Santo Agostinho de Hipona, bispo e doutor da igreja, um dos maiores filósofos também de todos os tempos, disse: “Não se pode nem tocar na palavra pecado em se tratando de Maria”. Também não somos apenas católicos romanos que acreditamos na vida imaculada de Maria, Ortodoxos e as igrejas evangélicas da reforma(Lutherana e Anglicana, algumas Metodistas) também acreditam em uma vida sem pecados de Maria. Por isso pedimos: rogai por nós pecadores, “que não tivemos uma vida sem pecado como a sua mãezinha!”. Então, pedimos a intercessão até Jesus, daquela que não teve pecado, para que Ele possa nos perdoar de nossos pecados, para que ela possa suplicar a Jesus na Justiça Dele. Ela suplica a Jesus, e Ele que diagnostica se cede ou não. Sabemos que Jesus honrou e honra muito sua mãe (4° mandamento) por isso, não resiste às suas súplicas, até porque, ela como completamente santa, jamais intercederia por algo que não fosse da vontade do filho e do Pai. Como nas bodas de Canaã, a primeira intercessão de Maria a Jesus, não era hora dele,mas Ele a atendeu, por sua doçura e súplica de mãe.

Agora e na hora de nossa morte?

Sim! Iremos passar por um julgamento, do Juiz dos Juizes...Que Misericordioso é, mas justo também.
E se formos devotos às súplicas de nossa mãezinha, la, ela também será nossa Advogada, não sabemos se ela estará no Tribunal Celeste , mas sabemos que nessa mesma hora, ela estará torcendo e orando por nós, para encontrarmos ela também no paraíso de Deus!!!!

Que assim seja! Amém

(Texto retirado do Excelente Blog Vocacionados Menores)

domingo, 19 de setembro de 2010

Leitura Orante de Bíblia


A LECTIO DIVINA sob um outro prisma
Pe. David de Jesus

“Ignorar as Escrituras é ignorar Cristo” (São Jerônimo)

A leitura orante da Palavra nada mais é do que a maneira como gerações de judeus e cristãos leram as Sagradas Escrituras, procurando nelas uma palavra do Deus vivo para sua vida, em cada momento de sua história pessoal, comunitária e social.

Trata-se de uma leitura feita em clima de diálogo com o Senhor, em clima de oração, prestando atenção tanto ao texto bíblico quanto à realidade atual. O lugar privilegiado deste diálogo com o Deus vivo é a comunidade reunida em Assembléia litúrgica (liturgia da Palavra). Mas pode ser preparado e prolongado com a leitura individual. A leitura orante não é possível sem a orientação do Espírito Santo.

Por isso, invocamos sua ajuda antes de iniciá-la. e nunca nos esquecemos de que no centro de toda a nossa compreensão, seja da Bíblia, seja da realidade atual, está Jesus Cristo, a Verdade e a Vida.

Os “passos” da Leitura Orante:

O caminho da acolhida da Palavra pode ser comparado a uma escada de 5 degraus. Em latim, convencionalmente chamamos de LECTIO (leitura), MEDITATIO (meditação), ORATIO (oração), CONTEMPLATIO (contemplação), COMMUNICATIO (comunicação).

Antes da leitura, é importante que nos recolhamos e peçamos humildemente a ajuda do Espírito Santo. A Leitura Orante supõe participação na comunidade e nos trabalhos (missão) que ela faz dentro e fora da Igreja.

LECTIO
(O que a palavra diz em si mesma)

Ler e reler o texto, baixinho e em voz alta; escutar o texto (alguém está falando!).

Prestar atenção a cada palavra, às idéias, às imagens, ao ritmo, à melodia. Tentar entender o texto (no contexto em que foi escrito). Se for possível, recorrer também a um bom comentário de um biblista.

MEDITATIO 
(o que a Palavra diz HOJE para mim)

Repetir o texto (ou a parte que mais gerou interesse) com a boca, a mente e o coração; não “engolir” logo o texto e sim mastigá-lo, ruminá-lo, tirando dele todo o seu sabor. Não ficar só com as idéias que contém mas deixar que as próprias palavras mostrem sua força.

Penetrar no texto e interiorizá-lo, compreendê-lo, interpretá-lo a partir de nossa realidade; indentificarmo-nos com ele: perceber como o texto expressa nossas próprias experiências, sentimentos e pensamentos.

Trata-se de atualizar o texto: perceber como ele acontece hoje em nossa realidade pessoal, comunitária e social; perceber qual a palavra que o Senhor poderá estar nos dizendo.

ORATIO
(O que a Palavra me leva a dizer)

Deixar brotar de dentro do coração tocado pela Palavra uma resposta ao Senhor. Dependendo da Leitura e da meditação feita, poderá ser uma resposta de admiração, louvor, agradecimento, pedido de perdão, compromisso, clamor, pedido, intercessão…

CONTEMPLATIO
(“O Senhor disse e tudo foi feito: ele ordenou e tudo existiu” Sl 32,91)

A Bíblia não usa o verbo contemplar e sim, escutar, conhecer, ver. Trata-se de saborear, “curtir” a presença de Deus, o jeito de Ele ser e agir, oo quanto Ele é bom e o quanto faz por nós. supõe uma entrega total na fé. Passa necessariamente pelo conhecimento de Jesus Cristo (“Quem me vê, vê o Pai!”), que se encontra do lado dos pobres.

COMMUNICATIO
(Destinatário da Palavra é o povo de Deus)

A communicatio é compartilhar e fraternizar, santidade e missão. A partir do que o Senhor fez e falou ao nosso coração, levar ao povo sedento da Palavra de Deus e da manifestação dos seus santos.

Na Liturgia, durante o canto de um salmo ou de um hinos, estes degraus acontecem praticamente ao mesmo tempo. A LECTIO e a MEDITATIO dependem mais de nossa vontade, de nossa atenção. Os demais dependem mais da Graça de Deus, do Espírito Santo que trabalha em nós. Comece já sua Leitura orante e verás em sua vida o acréscimo do Deus Vivo…

LEITURA ORANTE DA BÍBLIA OU LECTIO DIVINA
PRIMEIRA FORMAÇÃO
A leitura orante da Bíblia, ou LECTIO DIVINA, é um alimento necessário para a nossa vida espiritual. A partir desta oração, conscientes do plano de Deus e sua vontade, podemos produzir frutos espirituais em nossa vida. Santa Terezinha do Menino Jesus dizia, em seu período de aridez espiritual, que quando os livros espirituais não lhe diziam mais nada, ela buscava no Evangelho o alimento da sua alma.

OS PASSOS DA LECTIO DIVINA:
Oração Inicial:
Vinde, Espírito Santo, enchei os corações dos vossos fiéis e acendei neles o fogo do vosso amor. Enviai, Senhor, o vosso Espírito, e tudo será criado; e renovareis a face da terra. Deus que instruístes os corações dos vossos fiéis com as luzes do Espírito Santo, fazei que apreciemos retamente todas as coisas e gozemos sempre da sua consolação. Por Cristo Senhor nosso. Amém.
Leitura da Palavra de Deus:
Leia, com calma e atenção, o Evangelho do dia. Se for preciso, leia quantas vezes forem necessárias. Então procure identificar as coisas importantes deste trecho da Bíblia: o ambiente, os personagens, os diálogos, as imagens usadas, as ações. Você conhece algum outro trecho que seja parecido com este que você leu? É importante que você identifique tudo isto com calma e atenção, como se estivesse vendo a cena. É um momento para conhecer e reconhecer a Boa Notícia que este trecho traz!

Meditar a Palavra de Deus:
É o momento de descobrir os valores e as mensagens espirituais da Palavra de Deus: é hora de saborear a Palavra de Deus e não apenas estudá-la. Você, diante de Deus, deve confrontar este trecho com a sua vida. Feche os olhos, é preciso concentrar-se.

Rezar a Palavra de Deus:
Toda boa meditação desemboca naturalmente na oração. É o momento de responder a Deus após havê-lo escutado. Esta oração é um momento muito pessoal que diz respeito apenas à pessoa e Deus. Não se preocupe em preparar palavras, fale o que vai no coração depois da meditação: se for louvor, louve, se for pedido de perdão, peça perdão; se for necessidade de maior clareza, peça a luz divina; se for cansaço e aridez, peça os dons da fé e da esperança.
Contemplar a Palavra:
Desta etapa a pessoa não é dona. É um momento que pertence a Deus e sua presença, misteriosa sim, mas sempre presença. É um momento onde se permanece em silêncio diante de Deus. Se Ele o conduzir à contemplação, louvado seja Deus! Se Ele lhe der apenas tranquilidade de uns momentos de paz e silêncio, louvado seja Deus! Se para você for um momento de esforço de querer estar na presença de Deus, louvado seja Deus!

Conservar a Palavra de Deus na sua vida:
Leve a Palavra de Deus e o fruto desta oração para a sua vida. Não se preocupe se alguma coisa não for bem, um dos frutos da Palavra de Deus é a noção do erro e a conversão pela sua misericórdia. O importante é que a semente da Palavra de Deus produza frutos e que o povo de Deus possa ser alimentado pelos testemunhos de fé, esperança e amor.

Termine com a oração do Pai Nosso e três Ave-Marias, consciente de querer viver a mensagem do Reino de Deus e fazer a Sua vontade.

SUGESTÃO PARA UM PROGRAMA DE VIDA ESPIRITUAL:
1º – Todos os dias reserve no mínimo de 15 a 20 minutos para oração pessoal com a Bíblia. Aos poucos vá aumentando este tempo.
2º – Faça uma visita semanal ao Santíssimo Sacramento.
3º – Nunca falte a missa dominical.
4º – Confesse regularmente.
5º – Reze diariamente o terço, se não for possível recitá-lo de uma só vez, faça-o em partes durante o dia, até completar as cinco dezenas.

(Texto retirado do Excelente Blog Semeando Catequese)

O que é catequese?

Papa João Paulo II disse: "A catequese é uma educação da fé das crianças, dos jovens e dos adultos, a qual compreende especialmente um ensino da doutrina cristã, dado em geral de maneira orgânica e sistemática, com fim de os iniciar na plenitude da vida cristã" (CT). Segundo O Novo Catecismo da Igreja Católica (1992) "no centro da catequese encontramos essencialmente uma Pessoa, a de Jesus Cristo de Nazaré, Filho único do Pai... 

A finalidade definitiva da catequese é levar à comunhão com Jesus Cristo: só Ele pode conduzir ao amor do Pai no Espírito e fazer-nos participar da vida da Santíssima Trindade... Todo catequista deveria poder aplicar a si mesmo a misteriosa palavra de Jesus: 'Minha doutrina não é minha, mas daquele que me enviou' (Jo 7,16)" (NCIC, 426-427). Em sua origem, o termo "CATEQUESE" diz respeito à proclamação da Palavra. O termo se liga a um verbo que significa "Fazer" - "Ecoar" (gr. Kat-ekhéo). Assim a catequese tem por objetivo último fazer escutar e repercutir a Palavra de Deus. 

Desta forma, é missão da Igreja anunciar o Evangelho em todo o mundo, mas, em primeiro lugar, a Palavra de Deus deve ser anunciada aos seus próprios membros. É dentro da Igreja que se desenvolve a formação de seus membros, para que possam depois anunciar a todos a Palavra de Deus. Quando se fala em catequese, muitos pensam na catequese que se prepara as crianças à Primeira Eucaristia. Catequese hoje não se deve confundir com o "dar catecismo". 

A catequese faz parte da ação evangelizadora da Igreja que envolve aqueles que aderem a Jesus Cristo. Catequese é o ensinamento essencial da fé, não apenas da doutrina como também da vida, levando a uma consciente e ativa participação do mistério litúrgico e irradiando uma ação apostólica. Segundo o Documento de Puebla (1979) e a afirmação dos Bispos do Brasil, a catequese é um processo de educação da fé em comunidade, é dinâmica, é sistemática e permanente. Os Bispos da América Latina reunidos em Santo Domingo (1992) nos disseram": "Damos graças a Deus pelos esforços de tantos e tantas catequistas que cumprem seu serviço eclesial com sacrifício, selado, às vezes, com suas vidas. Contudo, devemos reconhecer como pastores que ainda há muito por fazer. 

Existe ainda muita ignorância religiosa, a catequese não chega a todos e muitas vezes chega em forma superficial, incompleta quanto a seus conteúdos, ou puramente intelectual, sem força para transformar a vida das pessoas e de seus ambientes" (DSD, 41). Todo cristão que aceita Cristo por inteiro, esse é o verdadeiro cristão balizado, ele é responsável, em anunciar a Palavra de Deus, a começar por si próprio e pela família. Para tanto, tem uma maturidade cristã de fé e de amor ao próximo e à Igreja.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...